quinta-feira, 29 de março de 2012

A herança maldita das propinas da Alstom aos tucanos: Governo Alckmin deixa passageiros de trens a pé e ainda joga bombas neles

 


Por volta das 7h desta quinta, um defeito no sistema de alimentação elétrica dos trens metropolitanos na região da Estação Luz paralisou esse transporte na Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), empresa do governo paulista.
Alguns passageiros desceram da composição e seguiram a pé pelos trilhos. Segundo a CPTM, a energia teve que ser interrompida como medida de segurança.

Revoltados com a pane, usuários protestaram, atacando instalações das estações Francisco Morato e Caieiras, na Grande São Paulo.

A Polícia Militar jogou bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo contra os passageiros, para conter a revolta.

Como se diz no ditado popular "depois da porta arrombada, o governador Alckmin anunciou que providenciará a fechadura", pois após deixar passageiros sem transporte para ir ao trabalho e ainda sob bombas de gás lacrimogêneo, o governador anunciou verbas para instalar subestações de energias.

A raiz do problema tem nome e endereço: desde 2008, Alckmin e Serra abafam CPI sobre propinas da Alstom

Se o dinheiro da propina paga aos tucanos por multinacionais como Alstom e Siemens, por contratos superfaturados com a CPTM (ver vídeo abaixo), tivesse sido aplicado em obras e equipamentos, sem desvios para contas na Suiça, a situação não chegaria a esse ponto.
 
fonte: Os Amigos dp Presidente Lula

Nenhum comentário:

Postar um comentário