segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Detran inicia atividades educativas de 2014

 
A ação tem o foco a prevenção da mistura entre álcool e direção de veículos


Por Igor Martins
 
O calendário de ações educativas do Detran para 2014 teve início no sábado, 10, nos bares e restaurantes de Rio Branco. A atividade, com foco na prevenção do consumo de bebidas alcoólicas antes de dirigir.
Ao total foram visitados sete estabelecimentos comerciais, nos quais foram abordadas aproximadamente 500 pessoas. Os materiais utilizados durante as abordagens foram pulseirinhas e adesivos da operação Álcool Zero, além de botons da campanha Amigo da Rodada, com os dizeres “Bebi, não vou dirigir” e “Não bebi, vou dirigir”.
 
A advogada Ana Paula Viana jantava com familiares quando a equipe de educadores e agentes chegou a um dos restaurantes visitados. Para ela, esta é uma prática preventiva tão importante quanto a repressiva, no caso, as operações de fiscalização. “É uma forma de você chegar à paz social no trânsito, principalmente se for considerar o grande número de veículos que vêm entrando em circulação na nossa cidade”, comenta.
 
A proprietária de um dos locais visitados, Cibele Khalil, explica que estas atividades educativas somente trazem benefícios, tanto para o motorista, quanto para os demais usuários das vias públicas. “Tudo, de uma forma consciente, pode ser feito. A lei não proíbe ninguém de beber, e sim de beber e dirigir. Existem outras soluções”, coloca.
 
A diretora-geral do Detran, Sawana Carvalho, reforça a ideia de que a autarquia não tem a intenção de que as pessoas deixem de se divertir e até mesmo de beber. “As pessoas precisam ter em mente apenas que é perigoso, que não vale a pena correr este risco. Por isso, se beber, não dirija. Use o amigo da rodada e preserve vidas”.
 
União de forças
 
O trabalho educativo de trânsito já é uma constante no Estado. Porém, agentes da autoridade de trânsito passam agora a participar também de ações educativas, no intuito colocarem seus conhecimentos sobre legislação a serviço da comunidade.
“A gente sai das operações de rua, num padrão ostensivo, e passa a ver o lado daquela família do condutor que está ali num bar, ingerindo bebida alcoólica, e é um potencial risco a si própria e as outras pessoas”, explica o agente de trânsito, Francisco Neto.
 
fonte: Detran/Ac

Nenhum comentário:

Postar um comentário