terça-feira, 15 de março de 2011

Parlamentares debatem sobre contrato do Governo com Eliseu Kopp

Wherles Rocha diz que população precisa saber detalhes do contrato; Moisés Diniz afirma que contrato não será renovado

O deputado Wherles Rocha (PSDB) cobrou, na sessão desta terça-feira, 15, explicações do Governo do Estado majorrochaMajor Rocha exige esclarecimentos sobre contrato com a empresasobre os contratos firmados com a empresa de radares Eliseu Kopp. Para o parlamentar, como existem denúncias de irregularidades em outros estados, ele defende que o contrato firmado no Acre seja esclarecido.
“O contrato com essa empresa já foi firmado com indícios de irregularidades, pois o representante aqui no Acre era o filho da ex-diretora do Detran. Agora com as denúncias que foram feitas, precisamos de esclarecimentos sobre o contrato assinado em 2006 entre Governo e Kopp”, afirmou.
Do outro lado, o líder do Governo, deputado Moisés Diniz (PC do B), disse que não existe nenhuma denúncia contra a empresa no Acre, mas revelou que vence no dia 31 de março não será renovado.
moisesdinizMoisés Diniz afirmou que contrato não será renovado“Como existem denúncias em outros estados, o Governo decidiu encerrar o contrato com a empresa. Vale lembrar que existem muitas denúncias de corrupção em Minas Gerais e São Paulo. Aqui no Acre, não temos nenhum registro, mas o governador Tião Viana já decidiu que o contrato não será renovado”, disse.

Na tarde de ontem, o governo do Estado divulgou a seguinte nota sobre o contrato com a empresa, após a divulgação, no último domingo, de uma reportagem no Fantástico, denunciando um esquema de corrupção no qual a empresa estaria envolvida.

Nota de esclarecimento

"Com relação à matéria veiculada na Rede Globo, sobre a formação de “indústria de multas”, envolvendo a empresa Eliseu Kopp, o Governo do Estado esclarece:
O contrato celebrado entre o Governo do Estado do Acre e a empresa Eliseu Kopp seguiu os requisitos legais de licitação pública, e completou cinco anos em 2011, prazo máximo estabelecido para duração do mesmo.
É válido ressaltar que o governador Tião Viana se antecipou em ações, antes mesmo de qualquer veiculação de reportagem sobre o caso.

Logo que assumiu o mandato, o governador pediu a diretoria do Detran a suspensão dos radares móveis, que causava questionamento e insatisfação da sociedade. E assim foi feito.

O governador Tião Viana também solicitou à diretoria do Detran a abertura de um novo processo licitatório, que ocorrerá no mês de abril."

fonte: http://www.gazeta.net/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vende-se Uma Casa em Tarauacá