terça-feira, 30 de agosto de 2011

“O Jovem e o Trânsito”


ImprimirE-mail
Escrito por Edmilson Ferreira   
30-Ago-2011
Campanha visa elevar a consciência cidadã e melhorar o  comportamento no trânsito e nos coletivos

O prefeito Raimundo Angelim lançou ontem, 29, na Escola Sebastião Pedrosa, a campanha “O Jovem e o Trânsito”, uma realização da Coordenadoria Municipal da Juventude (ComJovem) em parceria com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans). A campanha conta com a participação de 70 jovens multiplicadores do Projeto Quero a Vida - Construindo uma Cultura de Paz, coordenado pela ComJovem.  Estiveram presentes o deputado estadual Jonas Lima, o Líder do Prefeito na Câmara de Vereadores, Gabriel Forneck; a diretora do Departamento Estadual de Trânsito (Detran),  Sawana Carvalho; o promotor Rogério Voltolini, da Coordenadoria de Defesa da Cidadania do Ministério Público Estadual; o major Teles, diretor de Operações do Detran;  o diretor do Serviço Social do Transporte (Sest/Senat) do Acre, Josimar Coelho; estudantes e mobilizadores sociais.

cotidiano_300811_1.jpg
CAMPANHA conta com a participação de 70 jovens multiplicadores do Projeto Quero a Vida - Construindo uma Cultura
A proposta da campanha é integrar o tema trânsito em diversas situações de pesquisa e atividades que envolvam criatividade e participação efetiva dos alunos, educadores e comunidade escolar. Sendo assim, após capacitação realização pelos técnicos da RBTrans, os jovens multiplicadores passam agora a  realizar debates e discussões em dezoito escolas estaduais e municipais  enfocando assuntos como  respeito à sinalização de trânsito;  estacionamento sobre calçadas; direitos e deveres de motoristas, ciclistas e pedestres;  comportamento dos jovens no Terminal Urbano e no interior dos ônibus;  respeito às vagas destinadas a idosos e  portadores de necessidades especiais. O discurso de Angelim pediu mais cidadania às pessoas. Ele lembrou que as cidades do mundo inteiro vivem hoje três sérios problemas: mobilidade urbana, violência e destinação do lixo. Por isso, atitudes cidadãs, de respeito e amor ao próximo e ao bem público, são fundamentais para reduzir esses problemas. “Não quero ser prefeito pensando só em asfalto e em prédios. Quero ser prefeito pensando principalmente nas pessoas. Quero que elas sejam felizes”, disse Angelim. E, dirigindo-se aos jovens que atuarão diretamente no programa, declarou: “olho o semblante de vocês e vejo que há compromisso com a vida. Vocês são nosso cartão de visita para trabalharmos a paz no trânsito”.
O projeto Quero a Vida  conta com 70 jovens multiplicadores, sendo 10 por regional administrativa, onde funcionarão os Núcleos de Paz e Pela Vida. Esses jovens passaram por processo seletivo e capacitação  em que o fator preponderante é sua reconhecida liderança no grupo social onde vive. Cada um deles recebe  bolsa-auxílio de R$100. Além de participar da vida ativa da sociedade, são excelentes multiplicadores de informações. “Procuramos seguir o princípio de que jovem ensina jovem e que uma geração ensina a outra”, disse Oteniel Almeida, titular da ComJovem.

cotidiano_300811_2.jpg
“Unir o jovem à questão do trânsito é muito importante. Por isso, parabenizo o prefeito Raimundo Angelim pela iniciativa”. Sawana Carvalho, diretora-geral do Detran
cotidiano_300811_3.jpg
“O jovem pode sim fazer mudanças. É o que eu quero ajudar a fazer. Agradeço pela oportunidade de ser bolsista desse projeto”. Lucas Alisson, bolsistas do programa Quero a Vida

Uma nova visão para as mudanças

O projeto Quero a Vida - Construindo uma Cultura de Paz em Rio Branco se propõe a mudar o cenário atual em relação à violência praticada no meio juvenil e construir uma nova visão de mudança para o jovem riobranquense, através da conscientização e da mobilização de grupos juvenis com ênfase nos alunos das escolas de ensino médio. “Nós, os jovens, somos a solução para os problemas de nossa sociedade”, disse Gabriel Forneck ao estimular a participação da juventude na mobilização social e no debates das questões que mais afetam a comunidade.   O público alvo da campanha são jovens com idade entre 15 e 29 anos, sobretudo estudantes de escolas públicas.  No Acre, de acordo com dados do Ministério da Saúde no ano de 2000 o total de mortes de jovens nessa faixa etária  por causas violentas (homicídios, suicídios e acidentes de trânsito)  foi de 59,95% por grupo de 100 mil  habitantes, enquanto que a população  total de 40,36% por 100 mil habitantes. Os delitos  muitas vezes são reflexos  de vários fatores  como pobreza, desemprego, drogas, carência de políticas  sociais, sobretudo a desagregação familiar. Porém, existem questões  culturais que são determinantes para o aumento da incidência  desses tipos de violência.  Diante dos  números e constatações, conclui-se que o público juvenil é um segmento prioritário a ser considerado nas políticas públicas de prevenção à violência, tanto como agente ativo como passivo da violência.

Formando comportamento cidadão e solidário no trânsito

ComJovem e RBTrans ressaltam   o poder de ação e de consciência dos jovens em colaborar para a formação de comportamentos no trânsito. Jovens de todo o mundo, segundo os índices de morbimortalidade, são considerados o grupo mais vulnerável e de maior exposição ao risco de mortes e em acidentes de trânsito, uma vez que circulam como pedestres, ciclistas, motociclistas, condutores e principalmente como passageiros. “Não é um trabalho fácil. Por isso, tem de ser feito por todos”, disse Ricardo Torres, da RBTRans.
O Brasil tem hoje 52 milhões de brasileiros e brasileiras com idade entre 15 e 29 anos. O Quero a Vida constitui-se em oportunidade para converter o bônus demográfico em fator para o desenvolvimento como questão estratégica. Além disso, a juventude é o contingente mais afetado pela gravidade das desigualdades sociais. O desafio deve tornar-se oportunidade de uma vida melhor para os jovens de hoje e para o conjunto da sociedade amanhã.

fonte: pagina20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vende-se Uma Casa em Tarauacá