quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Por que as coisas não são organizadas em Tarauacá?

Observando as movimentações pela nossa cidade e tem se intensificado com a proximidade do Festival do Abacaxi e o Novenário de São Francisco, nota-se que falta organização na distribuição dos locais onde está sendo montada toda uma estrutura para receber a população.
Nunca na história das festividades aqui no município foi feito um planejamento para melhor organizar o trânsito, as ruas que serão interditadas, ter um modelo padrão de autorização expedida pela Prefeitura, etc. Absolutamente nada a esse respeito foi discutido com as instituições envolvidas.
Outra coisa que tenho observado e já falei aqui no blog é a questão dos entulhos de construção e também materiais de construção (areia, barro, brita, tijolo) em meio à via. Isso é totalmente fora do contexto onde se pretende ter um mínimo de civilidade e organização. As instalações dos parques, que sendo montados por pessoas particulares em via pública, sem as mínimas especificações e muita gente se pergunta e o direito de ir e vir do cidadão garantido pela Constituição Federal e mais procurei saber na Prefeitura que é a instância que deveria emitir as autorizações mediante vistoria do Corpo de Bombeiro ninguém sabia me informar qual setor estava cuidando dessa parte. No setor de tributos me garantiram que o setor não emitiu nenhuma autorização e que tudo estava a cargo da Associação Comercial.
Teremos ainda mais uma complicação no trânsito no período do Novenário a montagem das tradicionais barracas dos camelôs que geralmente tomam muito espaço e a organização na distribuição e alinhamento dessas barracas melhoram o deslocamento de pessoas e veículos nessas vias.

Entulhos de construção na rua Benjami Constant

Fica apertado a passagem de veiculos devido aos entulhos

Montagem de paruqes infatis em via pública

Interdição da via

Tomada da via por particulares

Montagem de parque na Rua João de Paiva

Intrasitavél na Rua João de Paiva
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário