terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Índice Firjan

Índice Firjan

3 de dezembro de 2012 - 3:44:16
 
 
Rio Branco está entre as 600 cidades de patamar moderado em desenvolvimento municipal.
Jordão continua em último lugar entre as vinte e duas cidades do Acre.
Acrelândia e Senador Guiomard têm os melhores índices de saúde municipal
 
Jairo Carioca – da redação de ac24horas
 
A informação está em uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) feita nos 5.565 municípios do país, que resultou no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), divulgado neste domingo. Com 0.7691 Rio Branco é o primeiro município do ranking do Estado e 599º em todo o Brasil. A capital apresenta alto desenvolvimento na geração de emprego e renda, mas permanece com crescimento moderado quando o assunto é saúde e educação, números que tiram a capital de todos os acreanos, do chamado Top 500 do Firjan.
Nesta quinta edição, o índice apontou que, de 2000 a 2010, mais do que dobrou o número de cidades com patamar considerado moderado, saindo de 1.655 para 3.391 municípios. Ao mesmo tempo, caiu o percentual de cidades na categoria de baixo desenvolvimento, de 18,2% para 0,3%, totalizando somente seis municípios.
 
COMO É MEDIDO O ÍNDICE FIRJAN
 
De leitura simples, o índice varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. Além disso, sua metodologia possibilita determinar, com precisão, se a melhora relativa ocorrida em determinado município decorre da adoção de políticas específicas ou se o resultado obtido é apenas reflexo da queda dos demais municípios. As informações são baseadas em dados oficiais divulgados pelo Ministério do Trabalho, Educação e Saúde.
 
Rio Branco é a cidade que mais gera emprego e renda em todo o Estado
 
A boa notícia, de geração de emprego e renda teve seu marco na reeleição do prefeito Raimundo Angelim, em 2008, quando a capital tinha desenvolvimento regular e apresentava índice 0.5694. Nos últimos dois anos, a cidade passou para o índice de alto desenvolvimento com índice 0.8237.
Sena Madureira é a segunda cidade no ranking de geração de emprego, mas a grande surpresa desse índice é Santa Rosa do Purus, a terceira colocada, superando as cidades de Cruzeiro do Sul [7ª] e Brasileia [10ª] do ranking. Quem não consegue sair da outra extremidade é a cidade de Jordão com índice 0.1709. Cidades que tiveram incentivos industriais como Capixaba, Xapuri e Brasileia ficaram em situação intermediária no ranking estadual, com exceção de capixaba, onde foi instalada a indústria Alcool Verde. O município tem índice abaixo, 0.2811, está em penúltimo lugar nesse quesito.
Mas quando o assunto é educação, Santa Rosa do Purus despenca para última colocação no ranking estadual e fica entre as seis piores do Brasil com índice 0.4234. Na ponta de cima da tabela estadual estão as cidades de Rio Branco [0.7429] e Cruzeiro do Sul [0.7042], seguidas por Senador Guiomard [0.6827]. Em particular, destacou-se a expansão no atendimento da educação infantil no Brasil, que em 2010 progrediu em mais de 80% das cidades. A quantidade de crianças em idade pré-escolar matriculadas no país subiu de 34,9% em 2009 para 40,1% no ano seguinte.
Acrelândia e Senador Guiomard tem os melhores índices na área de saúde municipal
 
Na área de saúde, a capital é superada pelas cidades de Acrelândia [0.7549] e Senador Guiomard [0.7459]. Na outra ponta aparece o município de Santa Rosa do Purus [0.5230]. Segundo a Firjan, entre as variáveis de saúde básica acompanhadas pelo estudo, o destaque ficou para o aumento do número de gestantes com sete ou mais consultas pré-natal. Em todo o Brasil, 5,3% dos municípios têm mais de 90% das gestantes fazendo o pré-natal corretamente.
 
Na região Norte
 
A região Norte destoou das demais regiões do país, não só pela baixa pontuação alcançada por seus municípios no IFDM, mas pela lenta evolução ao longo da década. A região tem a maior proporção de municípios classificados com desenvolvimento baixo ou regular (abaixo de 0,6 pontos): 77,7% (351 cidades).

Além disso, 8% (38 municípios) regrediram e estão em situação pior do que a registrada em 2000. No Norte do país, apenas dois municípios possuem alto desenvolvimento: as capitais Palmas (TO) e Porto Velho (RO).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Termina Prazo para Vistoria de Veículo de Leílão

O 2º Leilão Público de Veículos do município de Tarauacá, que foi realizado no dia 06 de julho, no auditório da Escola de Ensino Médio ...