quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Dá-lhe Petecão": Petecão, mesmo de férias no Nordeste, “torrou” R$ 33 mil da Câmara antes de assumir o Senado

019


Dentre os 513 deputados federais brasileiros, o acreano Sérgio Petecão (PMN) foi o que mais “esbanjou” a verba indenizatória da Câmara Federal no mês de janeiro: R$ 33 mil. A notícia foi dada pelo Jornal do SBT, na noite desta segunda-feira.
A gastança é considerada exorbitante para o momento:  foi realizada no último mês de mandato do parlamentar e exatamente no período em que ele curtia férias no Nordeste, mais precisamente nas praias de Maceió, na companhia do intrépido senador Renan Calheiros (PMDB).
Muitos parlamentares reeleitos se valem da verba para reduzir as despesas da campanha eleitoral e recompor o caixa na legislatura futura. Mas esse não foi o caso de Petecão, diz a reportagem.  Ele preferiu “torrar” a verba dias antes de se despedir da Câmara Federal e tomar possa como senador. A atitude do deputado não é ilegal, admitem especialistas, mas soa imoral e antiético (Veja o vídeo).
Ao todo, cada deputado tem direito a valores mensais que variam de R$ 23 mil a R$ 34 mil para custeios com passagens, hospedagem e aluguéis.
“Ninguém morre debaixo de um bom sol se estiver sendo hidratado com uma boa cerveja”, teria dito o deputado, que aproveitou o “descanso” para montar o seu gabinete numa das privilegiadas alas do Senado Federal.
A reportagem não esmiúça os gastos de Sérgio Petecão com a verba indenizatória, mas entrevistou outro parlamentar que, ao contrário do senador acreano, aceitou reduzir as despesas do seu gabinete e diminuiu o número de assessores.
O senador Sérgio Petecão [PMN] que se encontra em Brasília, informou no início da tarde de hoje, por telefone, que realmente gozou férias na capital “das Alagoas”, mas negou que as despesas dele e de familiares tenham sido pagas com verba do seu gabinete, quando ainda era deputado federal.
TUDO NORMAL - O senador Sérgio Petecão [PMN] que se encontra em Brasília, informou no início da tarde de hoje, por telefone, que realmente gozou férias na capital “das Alagoas”, mas negou que as despesas dele e de familiares tenham sido pagas com verba do seu gabinete, quando ainda era deputado federal.
O parlamentar disse que assim como qualquer outro cidadão, também tem direito à férias e que é normal os gastos por estarem compatível com os seus vencimentos. “Não vejo crime nenhum nisso”, justificou.
fonte: AC24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Termina Prazo para Vistoria de Veículo de Leílão

O 2º Leilão Público de Veículos do município de Tarauacá, que foi realizado no dia 06 de julho, no auditório da Escola de Ensino Médio ...