quinta-feira, 3 de março de 2011

MPF processa Wando Torquato por improbidade administrativa ambiental

 
Prefeito de Tarauacá teria queimado e desmatado em terras da União.
Assessoria
Caso seja condenado, Torquato terá de reparar integralmente o dano ambiental causado
Caso seja condenado, Torquato terá de reparar integralmente o dano ambiental causado

O Ministério Público Federal no Acre (MPF/AC) entrou na Justiça Federal com ação civil de improbidade administrativa ambiental contra Erisvando Torquato do Nascimento, prefeito de Tarauacá, localizada a 400km de Rio Branco, capital do Estado.

Segundo a ação, movida pelo procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, o prefeito Torquato se omitiu de promover a defesa do meio ambiente no município em duas administrações seguidas,  o que teria multiplicado em várias vezes a quantidade de área queimada e desmatada no município. Além disso, a ação também acusa o prefeito de ter, pessoalmente, promovido queima e desmate de áreas equivalentes a 26 campos de futebol em áreas do programa Terra Legal, do Incra, portanto áreas públicas da União Federal.

Segundo o texto da ação, poderia deduzir-se que a população mais simples do município tenha se sentido estimulada a queimar e desmatar, tendo em vista o exemplo dado pelo mandatário maior da municipalidade.

Caso seja condenado, Torquato poderá ter que reparar integralmente o dano ambiental causado, além de perder o cargo de prefeito, ter seus direitos políticos cassados por cinco anos, ficar proibido de contratar com o Poder Público ou receber créditos pelo período de três anos, além de pagar R$ 900 mil equivalentes à multa civil de cem vezes o valor de seu salário.


fonte: Contilnet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vende-se Uma Casa em Tarauacá