domingo, 6 de abril de 2014

Uma volta a menos

 
Estive ontem (5), onde uma volta do rio se rompeu, apesar de diminuir a viagem de quemusa o Rio para chegar em suas moradias em uns 20 minutos. Por outro lado está tirando o sono de pessoas simples e sem condições de procurar outro terreno que n...ão seja em area de risco. É um transtorno que pode se transformar em catastrofe, caso o desbarrancamento na margem direita do rio continue com a força que está.

As autoridades precisam ter um olhar especial para aquela localidade. A Defesa Civil do Estado precisa comparecer no local para fazer um diagnóstico e se for caso remover as famílias que estão em risco eminente. O poder público precisa se decidir para ajudar aquelas famílias humildes que estão preste a perder tudo o que construiram ao longo de suas vidas. Já é hora da sociedade se mobilizar e cobrar uma atitude das autoridades.
 
 
 
 
 
 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário